Leirisport pensa em transformar estádio em pavilhão multiusos

E se o Estádio deixasse de ser Estádio e passasse a ser um enorme pavilhão multiusos? Estranho?
Talvez, mas essa ideia foi apresentada,pela administração da Leiriport,a um grupo de cerca de meia centena de cidadãos de Leiria ligados ao PS, que visitaram segunda feira as instalações da empresamunicipal que gere as infra-estruturas desportivas do concelho.


Segundo o que o JORNAL DE LEIRIA apurou, Leonel Pontes, presidenteda administração da Leirisport, deu a conhecer a esse grupo de cidadãos as suas ideias, que têm o objectivo de tornar aquele equipamento mais útil para a cidade e surgem no seguimento daquelasque foram apresentadas a GilbertoMadaíl, presidente da Federação Portuguesa de Futebol e membro do comité executivo da UEFA,para viabilizar o edifício Norte do Magalhães Pessoa . Ponto prévio: com as alterações idealizadas por Leonel Pontes, deixariade haver futebol , mas o atletismo permaneceria no local, a nave seria coberta e de um estádio se faria ummega-pavilhão. Que alterações são essas? O Magalhães Pessoa teria, antes de tudo,de ser coberto, o que permitiria que o espaço fosse capaz de receber grandes feiras, certames, mas tambémque lá acontecessem todo o tipo de eventos desportivos (menos futebol) – haveria espaço para vários campos das modalidades ditas de  pavilhão e ficaria assim ultrapassada a falta destes espaços na cidade.Para aproximar os espectadores dos jogos, seriam colocadas bancadas rolantes. O objectivo seria transformar a estrutura num edifício extremamente maleável, capaz de se adaptar às mais variadas situações, desde corridas de automóveis até concertos musicais. Ficaria dada a resposta, segundo o que acredita Leonel Pontes, a muitas das necessidades de Leiria e de uma forma que acredita ser exequível e não muito dispendiosa.

 

Miguel Sampaio.Jornal de Leiria  ler mais